Repatriamento medicamente razoável: Cobertura do seguro?

Para casos de emergência, fiz preparativos e fiz um seguro de saúde estrangeiro com repatriamento: é assim que a maioria das pessoas pensa, de boa fé, a caminho das férias de verão ou de esqui, em países distantes. Porém, na prática, o seguro faz frequentemente distinção entre um repatriamento médico razoável e um repatriamento médico necessário. Leia a seguir o que faz a diferença e como pode chegar a casa com segurança em ambos os casos.

Quando cobre o seguro as despesas de um repatriamento?

Se as despesas de um repatriamento são assumidas, é sempre decidido caso a caso. As companhias de seguro fazem diferenças subtis e usam termos flexíveis como "medicamente razoável" e "medicamente necessário".

Repatriamento medicamente razoável

Alguns seguros formulam nos respetivos estatutos que também aceitam repatriamentos "medicamente razoáveis". O repatriamento é medicamente razoável quando o paciente é transportável, sendo decisivas as perspetivas de melhores resultados de tratamento no país de origem, bem como razões sociais como a proximidade da família – mesmo se a doença puder ser tratada localmente.

Repatriamento medicamente necessário

A maioria das companhias de seguros utiliza a formulação de que apenas é assumido um "transporte de repatriamento de pacientes medicamente necessário e medicamente solicitado". Este é apenas o caso se o paciente não puder ser tratado no local, porque na clínica, por exemplo, não é viável uma operação importante. Nestes casos, as despesas de repatriamento são geralmente assumidas se os médicos responsáveis atestarem a transportabilidade.

Nestes casos, não haverá cobertura dos custos de repatriamento

Na prática, existe frequentemente uma grande área cinzenta entre um repatriamento medicamente razoável e um repatriamento medicamente necessário. Por exemplo, quando o paciente possa ser tratado no local do acidente no estrangeiro, porém a assistência médica no país de origem pudesse ser melhor e mais promissora. Muitas companhias de seguros argumentam que o tratamento no local seria possível no ato e que seria supérfluo fazer o repatriamento do paciente. Além disso, o desejo do paciente de ficar perto da sua família e de esclarecer questões importantes no local, frequentemente não é ouvido pelas companhias de seguros.

A Central de Ambulância Aérea também transporta por via aérea pacientes sem cobertura de seguro

Os pacientes ou os seus familiares que não têm seguro são, então, confrontados com um grande problema. Pretendem tratamento posterior na clínica de destino e fracassam por causa da burocracia das companhias de seguros. Muitas vezes a decisão da companhia de seguros simplesmente demora muito, enquanto um repatriamento rápido em caso de emergência médica pode decidir entre a vida e a morte.

Nestes casos, a Central de Ambulância Aérea ajuda: com prazos curtos, sem burocracia e fiável em todo o mundo. Com a nossa chamada de emergência 24 horas, pode obter sempre aconselhamento gratuito e não vinculativo. Teremos todo o gosto em elaborar uma proposta por escrito para o seu repatriamento e organizar oportunamente o transporte aeromédico, transporte terrestre de ambulância e a documentação necessária para o voo. Não necessita de se preocupar com mais nada e, após o repatriamento, será tratado na clínica de sua preferência.

Como é realizado um transporte de doentes razoável?

No caso de um transporte de doentes em termos razoáveis, geralmente não ser trata de uma emergência crítica, em termos de tempo. Dependendo do estado do paciente, geralmente é utilizada um avião-ambulância em conformidade. Este é equipado com todo o equipamento médiconecessário, que seja importante para a deslocação do paciente. O transporte aeromédico será acompanhado por um profissional de saúde que intervenha em caso de emergência e presta assistência o paciente durante a viagem. Os pacientes particularmente estáveis também podem ser transportados em avião comercial. Na cabina, é montada uma área separada para o paciente, que é oticamente separada dos restantes passageiros. Também neste caso, habitualmente viaja um médico que presta assistência ao paciente durante o repatriamento do paciente.

Gostaria de saber mais sobre a organização do repatriamento por via aérea? Compilamos para si várias informações úteis sobre repatriamento médico de doentes na nossa secção de FAQ.

Não encontrou a informação que procura ou gostaria de receber uma proposta gratuita e não vinculativa para o transporte de pacientes de avião? Então entre em contacto connosco. Seja por telefone, por e-mail ou através do nosso formulário de contacto, encontramo-nos sempre à sua disposição, 24 horas por dia.